Mercado de autopeças segue na contramão da crise.
15 de março de 2016 |

Se existe um setor que pode esperar vantagem diante da crise que o país vem enfrentando esse setor é o de autopeças. Esta aposta tem tudo a ver com o bolso do consumidor brasileiro que ao invés de comprar um carro zero, vem preferindo arrumar seu “pois é” esperando um pouco mais para trocar seu carro por um novo. A boa notícia é que o aumento de frota circulante de carros aumentou. No Brasil ela chega a 41,5 milhões no total. O carro nas ruas brasileiras tem em média de oito anos e oito meses de uso muito perto comparado aos nove anos e dois meses de 2007, último ano em que houve crescimento da frota circulante.

Com esse cenário, os distribuidores e as oficinas podem ir mais longe, mas precisam apostar em uma nova postura. A TAKAO vai ajudar você a pensar em maneiras de fazer isso:

– Sabendo que o consumidor de modo geral não tem o hábito de fazer à manutenção preventiva, já pensou em trazer isso para o seu negócio? Normalmente as oficinas apostam na manutenção corretiva, o que é necessário fazer, porém, é interessante mostrar a importância da prevenção para o consumidor, explicando que eles farão uma economia maior e não terão a necessidade de fazer a troca de um carro usado por um novo.

– Distribuidores mais competitivos: ofertas, promoções e informações fazem muita diferença para o aplicador. Pense nisso.

– Oficinas independentes trabalhando em paralelo com as redes de serviços: já pensou em somar forças de distribuidores e retíficas?

– Oficinas ganhando lugar de destaque comparando com o exemplo que aconteceu na recente crise europeia: transforme a crise em oportunidade!

– Não se canse de pensar em novos canais de vendas. Afinal foi assim que surgiu o e-commerce que hoje se tornou um importante canal para vários distribuidores e atacadistas.

E claro, tudo isso de olho no seu cliente. Relacionamento é tudo. O mercado promete crescer nos próximos cinco anos e em pouco tempo teremos uma frota circulante de mais de 50 milhões de veículos entre a linha leve, pesados e motocicletas. Por isso, mãos à obra!

Faça o login para acessar o conteúdo.

Se preferir, faça o login utilizando

Não possui uma conta?