Trabalhar com segurança: obrigação ou responsabilidade?
27 de outubro de 2014 |

Obrigação? Sim. Segurança no trabalho no Brasil é definida pela Legislação de Segurança do Trabalho. E traz para todas as empresas uma série de exigências.
Responsabilidade? Claro! Um acidente no trabalho pode prejudicar a vida de alguém e colocar ao mesmo tempo em risco o futuro de uma empresa.
Vamos falar aqui de algumas dicas para ajudar você a pensar um pouco sobre este assunto, considerando o ambiente de uma oficina mecânica e as práticas do dia a dia.

1. Ambiente organizado e limpo.
Você sabia que a maior parte dos acidentes acontece por falta de organização do espaço destinado a produção das atividades? Tropeçar em uma ferramenta pode trazer uma péssima consequência. Reserve um tempo para avaliar sua oficina e considerar melhorias para gerar a organização de ferramentas, soluções químicas etc.

2. Soluções químicas fora do alcance!
Não apenas as crianças devem ter fora do seu alcance soluções químicas. Faz parte do trabalho de um aplicador a limpeza do motor por exemplo onde em alguns casos, se opta por uma solução a base de soda que pode gerar, quando mal administradas, queimaduras irreversíveis. Não deixe soluções em lugares de fácil acesso. Seja cauteloso.

3. Utilize ferramentas adequadas.
O improviso de uma ferramenta no trabalho de um aplicador pode tanto trazer dano ao trabalho realizado, quanto gerar algum acidente de trabalho. Por exemplo, usar um objeto de ponta para abrir um tampão, pode ser um risco para os olhos se mal utilizado. Ferramentas são projetadas e fabricadas para garantir a segurança no trabalho. Lembre-se de óculos, máscaras e luvas.

4. Saúde em dia!
Segurança no trabalho também tem a ver com saúde. Uma má postura, por exemplo, pode ser prejudicial não apenas para o funcionário que pode adquirir uma doença crônica, quanto para a oficina que passa a contar com um funcionário de baixa produtividade. Cuide também dos pulmões de seus funcionários: determinadas soluções podem atingir as vias respiratórias quando utilizadas fora das especificações do fabricante. Ou seja, de olho no bem estar da sua equipe!

5. Conte com o auxílio de um profissional de segurança.
Avaliar sua empresa, estabelecer processos, normas e procedimentos na realidade é o primeiro passo mais importante para a empresa que se preocupa com segurança.
Fale com um especialista. Vale a pena o investimento. Afinal, o seu maior ativo são pessoas.

Claro que tem muito mais para a gente falar de segurança. Mas a intenção era trazer apenas algumas reflexões para você. Se este assunto foi útil para você ou se desejar mais informações sobre o assunto deixe seu recado.

Faça o login para acessar o conteúdo.

Se preferir, faça o login utilizando

Não possui uma conta?